02/11/2009

Jovens Cheios Do Espito de Deus


Durante os séculos, os crentes têm enfrentado uma tentação sutil: A de se julgarem mais santos do que aqueles que "andam nas trevas". Infelizmente, esta atitude acaba afastando as próprias pessoas que Deus quer trazer de volta para Ele. Ela(atitude)tem contribuído para dividir igrejas e afastar filhos de crentes; além disso, impede que igrejas com doutrinas corretas façam aquilo que Deus mais deseja: comunicar as boas novas ao pecador. Ao instruir os discípulos, Jesus os chamou para representarem o Seu reino neste mundo (Mt 5.13-16). O Reino de Jesus é um Reino de santidade. Assim sendo, seria natural pensar que era necessário ensinar aos outros serem santos. No entanto, Jesus os ensinou a tomar mais cuidado com sua própria santidade do que com a dos outros. O que, então, devemos fazer ao depararmos com a injustiça na vida de alguém? Jesus deu sete dicas para que os discípulos não permitissem que a falta de santidade nos outros estragasse as suas vidas e ministério.

1º- Não Julgar (Mt 7.1-5)= No momento em que julgo, confesso que me considero justo. Paulo deixa bem claro em Romanos 1-3 que todos são condenáveis. Eu sou igual aos outros homens. A diferença é que meu pecado foi coberto!
2º- Pregar Sermão Encomendado (Mt 7.6)= É fácil pregar quando queremos mudar algo na vida dos outros. Pregamos à esposa, aos filhos, aos colegas, e até à igreja com a intenção de mostrar para eles que estão errados em guma coisa e que deveriam mudar. Normalmente não dá resultado pregar assim. É gastar preciosa energia e as pessoas, às vezes, reagem à mensagem até com raiva.
3º- Pedir a justiça de Deus através da oração (Mt 7.7-11) Aqui Jesus oferece uma solução para o dilema do homem de Deus que vê injustiça nos outros: a oração. O desejo de eliminar a injustiça da vida de outros é legítimo. Jesus não condena este desejo. Por isso Ele diz: "Pedi e dar-se-vos-á". Podemos buscar na presença d'Ele santidade para nossas vidas e para a vida dos outros.
4º-Colocar-se na posição do outro (Mt 7.12)= Para solucionar nosso dilema, Jesus deu uma sugestão prática: tratar os outros da mesma maneira que nós gostaríamos de ser tratados quando nossa injustiça é descoberta: com misericórdia. Não gostamos de ser condenados. Por isso não devemos condenar. Isso não significa que devemos justificar o mal cometido. Devo deixar de desculpar em mim mesmo o que condeno nos outros.
5º- Ter o cuidado para não fazer a mesma coisa que está condenando nos outros (Mt 7.13-14) = Se observarmos o mal nos outros, ele pode servir de alerta para não os acompanharmos, pois estão a caminho da destruição. A separação é conseqüência natural de andarmos no caminho estreito. Como são poucos os que se acertam com este caminho, exige toda nossa concentração. Buscar o Reino de Deus e sua justiça exige atenção para o caminho em que nós andamos.
6º- Não ser influenciado pelos falsos profetas (Mt 7.15-20) = Jesus, porém, não ensina os discípulos a denunciar falsos profetas. Ele apenas diz: "Acautelai-vos".Para mim, basta o trabalho de não permitir que me influenciem, ou que subam no meu púlpito.
7º- Não pensar que ser obreiro traz privilégios (Mt 7.21-23) =Corremos o perigo de nos tornarmos falsos profetas sem perceber. Isto ocorre quando nos apoiamos em grandes obras feitas no nome de Deus. Pensando que remover a injustiça do mundo é nosso trabalho, esquecemos do relacionamento com Jesus. Este relacionamento é a única chance que temos de achar misericórdia naquele dia.

4 comentários:

  1. Realmente devemos ser cheio de Deus msm! Amo ♥

    ResponderExcluir
  2. Sim, Cheios de Deus! Uhuul! Deus é +! Amoo o blog... Demmmaiiis!

    ResponderExcluir
  3. Ah, Também gostei dos joguinho ai! Fikei um bom tempo jogando HUSAHSUHAUSHASUHAUSHA Demaiiis!

    ResponderExcluir
  4. Meus parabéns pelo post tão abençoado que por ter gostado fiz a indicação em Post numa Grande Rede Social que é o Dihitt, confira a seguir no Link: http://www.dihitt.com.br/n/religiao/2010/11/30/jovens-cheios-do-espito-de-deus

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails
Ocorreu um erro neste gadget

Como você vê a televisão hoje em dia?

-Mural